BEMVINDO







 Batendo Cabeça.
Diante do Altar

Ponto de bater Cabeça:

Vai, vai aos pés de Nosso Senhor.

Vai bater cabeça irmãozinho

Firme no congá.

Se guia é são jorge, veio da beira do mar.

Vai bater cabeça irmãozinho.

Firme no congá.

Bis.



Axé a todos! Hoje, próximo daquele momento mágico e divino que é “bater cabeça” aos Orixás diante de nosso Altar Sagrado, quero que pensemos sobre a importância de nossas funções dentro de um Terreiro, quero que façamos uma rápida avaliação se estamos realmente fazendo “o melhor”. O melhor pelos outros e por nós.
Sei que as dificuldades são grandes, que os percalços da vida tumultuam as decisões quando nos referimos a uma caminhada espiritual, mas a Paz de Espírito que sentimos quando respondemos positivamente a questão acima, é superior a qualquer dificuldade, dor ou angústia.
O fato é que quando nos referimos à evolução espiritual, mais do que boa vontade, precisamos de atitudes firmes, dignas e similares às Forças Superiores das quais somos envolvidos.
Com minha experiência, percebo claramente que muitos são recebidos na Casa do Pai mas poucos são os escolhidos, poucos são os ficam.
Observo que muitos médiuns quando saem do terreiro sentem-se ofendidos, julgam demasiadamente e maldizem tudo, esquecendo que já se beneficiaram muito daquela Casa, portanto, não olham e não avaliam seu interior, não percebem a Grandeza da Espiritualidade e a verdadeira necessidade de manifestar atitudes dignas e amorosas como Simplicidade, Humildade, Colaboração, Fraternidade, Confiabilidade, Fidelidade, Boa Vontade, Renúncia, Solidariedade, Trabalho, Disciplina, Fé, Amor, Obediência, Respeito, consequentemente, não ficam naquela Casa, não conseguem ter afinidade.
O que mais lamento em nossa doutrina umbandista é que poucos médiuns entendem a afirmativa “muitos serão chamados, mas poucos serão os escolhidos”, isso quer dizer que poucos médiuns se preocupam e se esforçam para estarem na mesma vibração, na mesma energia e na mesma sintonia das Forças Superiores. Não significa ser “Santo”, tão pouco “Capacho”, mas sim reconhecer os próprios erros, se esforçar diante do Sagrado e do ser humano, melhorar a cada dia, afinal, reconhecer, se esforçar e melhorar são sinais de HUMILDADE, que é a “Regra Áurea da Umbanda”.
Constatem comigo, não entramos ou saímos de uma Casa à toa. Assim como não existem coincidências para a espiritualidade, o que existe são momentos, necessidades, tempo, permissões e principalmente Lei e Justiça Divina.
Portanto, precisamos sempre nos perguntar se estamos fazendo “o melhor”. Precisamos sempre avaliar nosso íntimo, frear nossos instintos e dominar nosso emocional para que possamos ter uma vida plena de Paz, mesmo porque, são pelas nossas atitudes e pelo nosso íntimo que somos vistos pelos Orixás e Guias Espirituais 24 horas por dia, e não somente em dias de trabalho diante do Altar ao “bater cabeça”.
Saibam, diante do Altar não tem júri e nem juiz, algemas e nem cadeia.
Diante do Altar, onde está Oxalá, somos advertidos e nos é permitido deixar a nossa carga negativa aos pés dos Sagrados Orixás.
Diante do Altar somos grandiosamente incentivados e vitalizados para percorrer o caminho da dignidade, fidelidade, amor, fé e caridade.
Postado por Terreiro da Vó Benedita do Congo



Cambone.


“Ser cambono é aprender e ter uma base solída para ser um bom médium, não são todos os cambonos que são médiuns de incorporação. Não podem comentar, nem contar a outras pessoas o diálogo do Guia com os Assistidos, sãos preparados  ao trabalho de auxiliar e servir os mentores e guias durante os trabalhos e também preparados para a doutrinação de espíritos menos esclarecidos, são treinados para terem uma concentração excepcional para o auxilio na firmeza do ritual.
 O cambono é a viga mestre do trabalho, sua energia é fundamental na sustentação vibracional da casa.”


“O atabaque é um instrumento Sagrado, Consagrado e Firmado por Ori­­xás e Guias e tem uma força pode­rosa, que em uma gira faz toda a di­ferença.”

“A batida do atabaque induz o cérebro a emitir ondas cerebrais diferentes do padrão comum, facilitando o transe mediúnico. 

Entrando na parte espiritual, os cantos, quando vibrados de coração, atuam diretamente nos chacras superiores, notavelmente o cardíaco, laríngeo e frontal, ativando-os naturalmente e melhorando a sintonia com a espiritualidade superior, assim como, os toques dos atabaques atuam nos chacras inferiores, criando condições ideais para a prática da mediunidade de incorporação. “

 

                  Agradeço a Ogum por todas as graças alcançadas em minha vida.

                

" Ogum é o Pai que nunca deixa um filho sem resposta".




Momentos da vida
Ás vezes aparecem em nossas vidas
Momentos difíceis;

Momentos que tiram as nossas forças,
junto de nossa coragem.

Parecem ser momentos muito fortes,
momentos incombatíveis...

E muitas vezes nós nos deixamos vencer por estes “momentos”.

Poucas pessoas sabem que o coração do ser humano
guarda segredos... Um de seus segredos
é uma força que combate qualquer momento...

Essa força se chama FÉ!

Ela é imensamente forte...

Ela é a certeza, e o sorriso junto da paz.

Ela é o alimento da alma, o alimento que nos dá força e quando alguém descobre esse segredo que é a FÉ,
ela a cultiva, e faz brotar a Felicidade.

Daí pela frente essa FÉ descoberta, percorre pela veias...
E enfim é vivida.

Faça de cada lágrima de dor,
uma gotinha de coragem em busca pela felicidade!

E tenha sempre em mente o Amor de Deus.

Deus mora em sua vida não tenha dúvidas,
Confie Nele!

Ele não coloca desafios que você não possa enfrentar;

Ele coloca desafios para que você cresça no amor
E na vontade de viver...

E que “Momentos” são apenas momentos,
E que a FÉ, é um Segredo Eterno.


Autor desconhecido







Autor: desconhecido
Não Deixe para Depois
O pai de família chegou em casa e se sentou à mesa com as contas do mês a pagar, e algumas já vencidas, quando seu filhinho, cheio de alegria, entrou correndo na sala e disse com entusiasmo:
Feliz aniversário, papai! Mamãe disse que você está completando cinquenta e cinco anos hoje, por isso eu vou lhe dar cinquenta e cinco beijos, um para cada ano.
O garoto começou a fazer o que prometera, quando o pai exclamou:
Oh! Filho, agora não! Estou tão ocupado!
O menino fez silêncio imediato. Mas o seu gesto chamou a atenção do aniversariante.
Olhando-o, o pai percebeu que havia lágrimas em seus grandes olhos azuis.
Desculpando-se, disse ao filho: Você pode terminar amanhã.
O menino não respondeu e não foi capaz de disfarçar o seu desapontamento, enquanto se afastava.
Naquela mesma noite o pai lhe falou: Venha cá e termine de me dar seus beijos agora, filho.
Ou ele não ouviu ou não estava mais com vontade, pois não atendeu ao pedido.
Dois meses depois, um acidente levou o garoto. Seu corpo foi sepultado num pequeno cemitério, perto do lugar onde ele gostava de brincar.
Aquele pai constantemente se sentava ao lado do túmulo do seu pequeno e, observando a natureza, pensava consigo mesmo:
O canto do sabiá não é mais doce que a voz do meu filho, e a rolinha que canta para os seus filhotes não é tão gentil como o menininho que deixou de completar a sua declaração de amor.
Ah! Se eu pudesse ao menos lhe dizer como me arrependo daquelas palavras impensadas, e como o meu coração está doendo agora por causa de minha falta de delicadeza.
Hoje eu fico aqui sentado, pensando em como pude não retribuir seu afeto, e entristeci seu pequeno coração, cheio de ternura.

* * *

às vezes, por motivos banais, deixamos passar oportunidades únicas, que jamais se repetirão em nossas vidas.
São momentos em que uma distração qualquer nos afasta do abraço afetuoso de um ser querido...
Um compromisso, que poderíamos adiar, nos impede de ficar um pouco mais com alguém que nos deixará em breve...
Depois, como aconteceu ao pai que recusou os beijos do filho, só resta a dor do arrependimento.
E essa dor é como um fogo que queima sem consumir.
E não é necessário que a pessoa a quem negamos nossa atenção seja arrebatada pela morte, para que sintamos o desconforto do arrependimento.
Quantos filhos deixam de procurar os pais, por falta de atenção, e se vão, em busca de alguém que ouça seus desabafos ou responda suas perguntas.
Quantas esposas se fecham no mutismo, depois de várias tentativas de diálogo com o companheiro indiferente ou frio.
Quantos esposos se isolam, após tentativas frustradas de entendimento.
Por todas essas razões, vale a pena prestar atenção nos braços que se distendem para um abraço, os lábios que se dispõem para um beijo, as mãos que se oferecem para um carinho.

* * *

Um gesto de ternura deve ser sempre bem recebido, mesmo que estejamos sobrecarregados, cansados, sem vontade de atender.
Uma demonstração de amor é sempre bem-vinda, para dar novo colorido às nossas horas, ao nosso dia a dia, às nossas lutas.
O amor, quando chega, dissipa as trevas, clareia o caminho, perfuma o ambiente e refaz o ânimo de quem lhe recebe a suave visita.
Pense nisso!

Redação do Momento Espírita






Reflexões Sobre o Perdão

É fácil dizer Eu te amo!

É fácil dizer Eu te perdôo!

São palavras pronunciadas a todo instante e por todos, sem que saibam necessariamente o seu verdadeiro sentido AMAR e PERDOAR.

São dois sentimentos gêmeos que caminham juntos e poucos conhecem o seu significado.

Quem realmente ama PERDOA!!!

E o que é o PERDÃO?

É uma sensação de prazer inenarrável sentida por poucos ao perdoar verdadeiramente alguém que nos machucou um dia.

O perdão não significa voltarmos a ter os mesmos sentimentos por esse alguém, e muito menos aceitá-lo de volta.

Como também não significa procurarmos a felicidade que não tivemos com esse alguém, em outros rostos.

O PERDÃO é o resultado da " REFLEXÃO" introspectiva.
Perdoar na verdade é esquecer sem restrições






Se eu morrer antes de você

Se eu morrer antes de você, faça-me um favor:

Chore o quanto quiser, mas não brigue comigo.

Se não quiser chorar, não chore;

Se não conseguir chorar, não se preocupe;

Se tiver vontade de rir, ria;

Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão;

Se me elogiarem demais, corrija o exagero.

Se me criticarem demais, defenda-me;

Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam;

Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo...

E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase:

-"Foi meu amigo, acreditou em mim e sempre me quis por perto!"

Aí, então derrame uma lágrima.

Eu não estarei presente para enxugá-la, mas não faz mal.

Outros amigos farão isso no meu lugar.

Gostaria de dizer para você que viva como quem sabe que vai morrer um dia, e que morra como quem soube viver direito.

Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.

Mas, se eu morrer antes de você, acho que não vou estranhar o céu.

"Ser seu amigo, já é um pedaço dele..."






Autor: Desconhecido
Seja Feliz

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo.

Só você pode evitar que ela vá à falência. Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você.

Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções. Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza.

Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.

Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, Oncompreensões e períodos de crise. Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma e agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

É saber falar de si mesmo.

É ter coragem para ouvir um "não".

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

É beijar os filhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.

É ter maturidade para falar "eu errei". É ter ousadia para dizer "me perdoe".

É ter sensibilidade para expressar "eu preciso de você". É ter capacidade de dizer "eu te amo".

Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz...

Que nas suas primaveras você seja amante da alegria.

Que nos seus invernos você seja amigo da sabedoria.

E, quando você errar o caminho, recomece tudo de novo, pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida.

E descobrirá que...

Ser feliz não é ter uma vida perfeita.

Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.

Usar as perdas para refinar a paciência.

Usar as falhas para esculpir a serenidade.

Usar a dor para lapidar o prazer.

Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.

Jamais desista de si mesmo!!!

Jamais desista das pessoas que você ama.

Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível. E você é um ser humano especial !

Seja Feliz





Mamãe Oxum, quem é?



Mamãe Oxum, quem é?

Oxum é o Orixá que rege a energia das águas da cachoeira, a determinação de suas águas sempre a chegar em seus objetivos, rainha das águas doces, e por mais rústica que seja, ainda assim transborda beleza em sua essência...

Os filhos de Oxum tendem a ser risonhos e comunicativos. São vaidosos, elegantes e sensuais. As mulheres adoram andar pintadas e gostam de estar bem vestidas. Mostram-se inofensivos e bondosos. Por trás de sua doçura esconde-se uma determinação forte e marcante. Discretos, não gostam de escândalos. Embora sejam emotivos e chorões, são tranquilos e calmos. Ambiciosos gostam de luxo e conforto. Sabem manipular as palavras, conseguindo obter as informações que desejam através de conversas tolas e informais. Possuem uma intuição aguçada o que lhes permitem saber o momento certo para contornar as dificuldades a fim de não encará-las de frente. São persistentes e teimosos sem desistir de seus objetivos.

Em certo site li tal descrição que, embora simples achei perfeita para caracterizar os filhos de Oxum, então a copiei aqui. Eis: " Oxum é assim: bateu levou. Não tolera o que considera injusto e adora uma pirraça. Da beleza à destreza, da fragilidade à força, com toque feminino de bondade." (parabéns a quem criou esta descrição).







LENDAS DE IEMANJA




LENDAS DE IEMANJA

Iemanjá era a filha de Olokun, a deuda do mar.
Em Ifé, ela tornou-se a esposa de Olofin-Odudua,
com o qual teve dez filhos.
Estas crianças receberam nomes simbólicos e todos tornaram-se orixás.
Um deles foi chamado Oxumaré, o Arco-Íris,
"aquele-que-se desloca-com-a-chuva-e-revela-seus-segredos."
De tanto amamentar seus filhos, os seios de Iemanjá tornaram-se imensos.

Cansada da sua estadia em Ifé,
Iemanjá fugiu na direção do "entardecer-da-terra",
como os iorubas designam o Oeste, chegando a Abeokutá.
Ao norte de Abeokutá, vivia Okere, rei de Xaki.
Iemanjá continuava muito bonita.
Okere desejou-a e propôs-lhe casamento.
Iemanjá aceitou mas, impondo uma condição, disse-lhe:
"Jamais você ridicularizará da imensidão dos meus seios."
Okere, gentil e polido, tratava Iemanjá com consideração e respeito.

Mas, um dia, ele bebeu vinho de palma em excesso.
Voltou para casa bêbado e titubeante.
Ele não sabia mais o que fazia.
Ele não sabia mais o que dizia.
tropeçando em Iemanjá, esta chamou-o de bêbado e imprestável.
Okere, vexado, gritou:
"Você, com seus seios compridos e balançantes!
Você, com seus seios grandes e trêmulos!"
Iemanjá, ofendida, fugiu em disparada.

Certa vez, antes do seu primeiro casamento,
Iemanjá recebera de sua mãe, Olokun,
uma garrafa contendo uma poção mágica pois, dissera-lhe esta:
"Nunca se sabe o que pode acontecer amanhã.
Em caso de necessidade, quebre a garrafa, jogando-a no chão."
Em sua fuga, Iemanjá tropeçou e caiu.
A garrafa quebrou-se e dela nasceu um rio.

As águas tumultuadas deste rio levaram Iemanjá em direção ao oceano,
residência de sua mãe Olokun.
Okere, contrariado, queria impedir a fuga de sua mulher.
Querendo barrar-lhe o caminho, ele transformou-se numa colina,
chamada ainda hoje, Okere, e colocou-se no seu caminho.
Iemanjá quis passar pela direita, Okere deslocou-se para a direita.
Iemanjá quis passar pela esquerda, Okere deslocou-se para a esquerda.
Iemanjá, vendo assim bloqueado seu caminho para a casa materna,
chamou Xangô, o mais poderoso dos seus filhos.

Kawo Kabiyesi Sango, Kawo Kabiyesi Obá Kossô!
"Saudemos o Rei Xangô, saudemos o Rei de Kossô!"

Xangô veio com dignidade e seguro do seu poder.
Ele pediu uma oferenda de um carneiro e quatro galos,
um prato de "amalá", preparado com farinha de inhame,
e um prato de "gbeguiri", feito com feijão e cebola.

E declarou que, no dia seguinte, Iemanjá encontraria por onde passar.
Nesse dia, Xangô desfez todos os nós que prendiam as amarras sa chuva.
Começaram a aparecer nuvens dos lados da manhã e da tarde do dia.
Começaram a aparecer nuvens da direita e da esquerda do dia.
Quando todas elas estavam reunidas, chegou Xangô com seu raio.
Ouviu-se então: Kakará rá rá rá...
Ele havia lançado seu raio sobre a colina Okere.
Ela abriu-se em duas e, suichchchch...
Iemanjá foi-se para o mar de sua mãe Olokun.
Aí ficou e recusa-se, desde então, a voltar em terra.
Seus filhos chamam-na e saúdam-na:

"Odô Iyá, a Mãe do rio, ela não volta mais.
Iemanjá, a rainha das águas, que usa roupas cobertas de pérolas."

Ela tem filhos no mundo inteiro.
Iemanjá está em todo lugar onde o mar vem bater-se com suas ondas espumantes.
Seus filhos fazem oferendas para acalmá-la e agradá-la.

Odô Iyá, yemanjá, Ataramagbá
Ajejê lodô! Ajejê nilê!
"Mãe das águas, Iemanjá, que estendeu-se ao longe na amplidão.
Paz nas águas! Paz na casa!"
Do livro Lendas Africanas dos Orixás
FONTE-
Pierre Fatumbi Verger/Caribé - Editora Corrupio
Do livro Lendas Africanas dos Orixás
aurina maria de alegria






Mãe Iemanja
yem2



Mãe Iemanja.

É uma das rainhas das águas, sendo as duas salgadas: as águas provocadas pelo choro da mãe que sofre pela vida de seus filhos, que os vê se afastarem de seu abrigo, tomando rumos independentes; e o mar, sua morada, local onde costuma receber os presentes e oferendas dos devotos.
A majestade dos mares, senhora dos oceanos, sereia sagrada, Iemanjá é a rainha das águas salgadas, regente absoluta dos lares, protetora da família. Chamada também de Deusa das Pérolas, é aquela que apara a cabeça dos bebês no momento de nascimento. Dentro de um terreiro, Iemanjá atua dando sentido ao grupo, à comunidade ali reunida e transformando essa convivência num ato familiar; criando raízes e dependência; proporcionando sentimento de irmão para irmão em pessoas que há bem pouco tempo não se conheciam; proporcionando também o sentimento de pai para filho ou de mãe para filho e vice-versa. A necessidade de saber se aquele que amamos estão bem, a dor pela preocupação, é uma regência de Iemanjá, que não vai deixar morrer dentro de nós o sentido de amor ao próximo, principalmente em se tratando de um filho, filha, pai, mãe, outro parente ou amigo muito querido. É a preocupação e o desejo de ver aquele que amamos a salvo, sem problemas, é a manutenção da harmonia do lar. É ela que proporcionará boa pesca nos mares, regendo os seres aquáticos e provendo o alimento vindo do seu reino. É ela quem controla as marés, é a praia em ressaca, é a onda do mar, é o maremoto. Protege a vida marinha. Junta-se ao orixá Oxalá complementando-o como o Princípio Gerador Feminino.
Essa força da natureza também tem papel muito importante em nossas vidas, pois é ela que rege nossos lares, nossas casas. É ela que dá o sentido da família às pessoas que vivem debaixo de um mesmo teto. Ela é a geradora do sentimento de amor ao seu ente querido, que vai dar sentido e personalidade ao grupo formado por pai, mãe e filhos tornando-os coesos. Rege as uniões, os aniversários, as festas de casamento, todas as comemorações familiares. É o sentido da união por laços consangüíneos ou não.
Salve Mãe Iemanja.
Odoya.






Suplica ao Criador
oxala


Suplica ao Criador
Deus de misericórdia, de todo os poderes e bondade.
Peço perdão pelas minhas falhas; Senhor, tenha piedade de mim, pois sou fraco.
Sei que se hoje sofro, perturbações na carne e no espírito, se sou perseguido por meus inimigos encarnados e desencarnado, è pela minha própria culpa, só estou resgatando meus erros passado.
Porque sem a sua permissão Pai, nem a folha de uma arvore se cai.
Mas o Senhor, é Senhor justo e bondoso; E se permite este meu sofrimento é para a purificação de minha alma,para que eu aprenda a ser melhor amanha do que sou hoje.
Senhor Deus , tem misericórdia de mim.
Senhor Deus, tem piedade de mim.
Senhor, permita que seus Orixás, Anjos, entidades de luz, protetores etc... venham em meu auxilio, me amparando e me protegendo.
Na certeza de ser atendido, peço mais uma vez Pai; perdão pelas minhas falhas e piedade Senhor por este seu filho que tanto te ama.
Amem
Ditada por Caboclo Cobra Coral e compilada por Ivone Souza






filhos de Yemanjá




Sobre os filhos de Yemanjá

Os regidos por Iemanjá são pessoas emotivas, que dão grande valor à família e aos amigos. Muito gentis, tratam todas as pessoas sempre com a mesma educação e carinho. Não possuem aparência de fortes, mas são dominadores e possuem uma garra enorme. Também são protetores e ninguém se equivale a eles quando o assunto é ajudar um amigo ou dar abrigo a alguém indefeso.

Lutam pelas coisas justas e não ficam em ambientes onde sentem que as aparências falam mais alto do que a essência das pessoas. Seu maior pecado é a vaidade, em nome da beleza são capazes de tudo. Precisam se sentir belos e especiais do momento em que acordam, ao momento em que vão dormir.
Quando o assunto é amor, são pessoas uns tanto instáveis. Seu humor muda de acordo com as marés e, da mesma maneira que um dia chora de saudade, faz escândalo por amor, no outro pode levantar e não tocar no nome da pessoa amada, como se ela nunca tivesse existido.

Gosta de dominar a relação, o que acaba por sufocar quem ama. Geralmente, seus relacionamentos são marcados por discussões, momentos de tensão e, ao mesmo tempo, muito carinho e companheirismo. O que pode se transformar numa dor de cabeça para você é sua necessidade de receber atenção e carinho. Quando a pessoa amada é meio distante ou não se liga muito ao romantismo, você se torna mais pegajoso (a) e passa a exigir de seu amor até aquilo que ele nunca poderá dar. Se por qualquer motivo, for traído, torna-se uma pessoa cheia de raiva e vingativa. Enquanto não ver o outro comendo o pão que o diabo amassou, não se sente feliz.

Trabalhar com um regido de Iemanjá é bom porque é uma pessoa amorosa e ambiciosa. Batalha pelo que deseja e respeita muito a opinião do outro. Aliás, possui um respeito tão grande pela chefia e seus superiores que chega a ser reconhecido por isso. Costuma se dar bem em empregos onde possa lidar com crianças ou idosos, porque é muito paciente e doce. Também faz sucesso em empregos onde possa colocar a criatividade para funcionar como arquiteto, cantor, artista plástico, publicidade. Quando o importante do trabalho é que ele seja feito por equipe, você sempre bem lembrado, afinal poucos são os que conseguem reunir as pessoas em torno de um ideal comum. Pau para toda obra, não nega ajuda, chegando algumas vezes a assumir a responsabilidade dos outros.

Costumam ter boa saúde, mesmo porque não se deixam abater por gripes ou doenças comuns que pegamos em algumas estações. Deveria se exercitar mais, até porque tem facilidade em engordar, mas são preguiçosos demais, só fazem exercício quando um médico manda ou quando alguns amigos os incentivam a acompanha-los. Como guardam tensão, e de vez em quando explodem com grande raiva, precisam ter mais carinho com seu fígado, buscando praticar meditação e ler mais livros que aumentem a espiritualidade.

Os filhos de Iemanjá são pessoas muito voluntariosas e que tomam os problemas dos outros como se fossem seus. São pessoas fortes, vigorosas e decididas. Gostam de viver em ambientes confortáveis e com certo luxo e requinte.
Os filhos de Iemanjá põem a prova suas amizades que tratam com carinho maternal, mas são incapazes de guardar mágoa, por isso não são merecedores de traição. Eles costumam exagerar em seu afeto, exagerar em seu amparo, em sua proteção e fazem uso às vezes de chantagens emocionais e afetivas. São pessoas que dão grande importância aos filhos, mantém com eles os conceitos de respeito e hierarquia sempre muito claro em seus traços pessoais.

Sempre nas grandes famílias há um filho de Iemanjá pronto a se envolver com os problemas de todos porque gostam. Gostam tanto disso que podem se revelar um excelente psicólogo e responsável familiar.
Filhas, muitas vezes, abrem mão de sua vida pessoal, sentimental, sexual, amorosa, para cuidar de uma velha mãe doente, para cuidar dos sobrinhos e encaminha-los, por muitas vezes se satisfazem somente com estas tarefas que fazem dos filhos de Iemanjá, pessoas ricas. Ricas de sentimento, ricas de caridade, ricas de fé.

Fisicamente, os filhos de Iemanjá tendem a obesidade ou com certeza a uma certa desarmonia do corpo. As mulheres, por exemplo, acabam ficando com os seios avantajados e as nádegas contidas e preferem cabelos compridos.
São extrovertidas e sempre sabem de tudo mesmo que não saibam, não se deixam perder no caminho da incerteza.

Entre as filhas de Iemanjá, todas são queridas numa casa de axé, mas normalmente se destacam muito pela parte culinária, pelo carinho com a alimentação dos filhos, pelo cuidado. Normalmente são pessoas que recebem cargos nas casas as quais são iniciadas.

Cargos como de Iarrunçó ou Mãe Criadeira, cargos que vai lidar diretamente com aconselhamentos que depende da sabedoria sentimental de quem os criam, por isso as filhas de Iemanjá são muito respeitadas e muito queridas nas casas de axé.

Os filhos de Iemanjá, de predominância feminina, costumam ser protetores ao extremo. São mulheres bonitas, tendem à obesidade e costumam portar seios volumosos, fortes, cheias de sensualidade, pouca região glútea, longas madeixas e julgam-se os mais sábios.

São o arquétipo da mãe que dirige o lar com eficiência. São pessoas generosas e dadas a amizades, sem realizar planos futuros. Com muita meticulosidade, porém se prendem às necessidades do dia a dia. Gostam de dar ordens e são obstinadas, decididas, ansiosas, não conseguem guardar segredos, são voluntariosos e tomam pra si os problemas alheios. São prestativos, gostam de participar de tudo.

Curtem o luxo e a riqueza, gostam do conforto e de uma vida calma, até mesmo o jeito de falar e agir, são calmos, porém, acaso a segurança de sua prole esteja ameaçada, podem se tornar feras, principalmente mulheres muito serenas. São possessivas e gostam de influenciar a vida dos que estão por perto (entes queridos). Gostam de estar em bando, dissertando sobre tudo e sobre todos. São francos, alegres, desconfianças sempre no coração, tem equilíbrio emocional, são sábios, competentes.

Gostam do trabalho e se dedicam inteiramente as famílias.
Os filhos de Iemanjá costumam apresentar problemas no ventre, aparelho urinário, genital e deficiência circulatórios.





Oxum Yponda e uma de suas lendas



Sobre Oxum Yponda e uma de suas lendas

Ypondá

Rainha na cidade de Pondá, dona do rio Pondá, Yeye Ipondá rivaliza com yeye Opará quando seus rios se encontram.

Yeye Ipondá é guerreira, vaidosa ao excesso, aponta sua espada para qualquer um e desafia o intruso. Muito ligada a Owárìs e Igbòálàmà, adora roupas douradas com branco e não responde no jogo mais de uma vez, ou seja, se ela responder entenda rápido pois ela não repetirá o que já respondeu.

Se irrita ao ser puxada numa roda de candomblé, gosta de ser a primeira se tiver outra Oxum na sala e conte com ela sempre quando se tratar de uma criança. Não perdoa um filho que não respeita ou quebra os seus preceitos e sua liturgia

Ponda ou Ypondá como esposa de Oxossi Ibualama. Porta um leque. É a mãe de Logun-Edé e com sua espada guerreia bravamente. Vive no mato com seu marido. Veste amarelo-ouro e azul-claro na barra da saia. Alguns dizem que é relacionada ao fogo e aos cemitérios e tem ligação com Egun.

A pata é a sua maior quizila, seu bicho de fundamento é a tartaruga.

Tem ligação com Ogum, Oyá, Oxossi e Oxaguiã. Come com Iyemonjá e Oxalá. Alguns dizem ser companheira de Omulu, muito feiticeira tendo ligação com o fogo.

Uma lenda conta que....

“Ypondá e Opará disputavam o mesmo amor. Em um determinado dia, Ypondá deu-se conta de que os olhos de Opará brilhavam muito quando avistava Erinlé, o Odé preferido de Ypondá.

Ypondá muito faceira e perigosa, andava sempre armada com seu par de fisgas (espécie de arpão), chamou Opará e pediu que se ajoelhasse, nesta época Opará era uma espécie de dama de companhia de Ypondá e sempre ficava aos pés de Ypondá.

Opará muito jovem e sempre afoita mesmo sem entender, cumpriu com o pedido da Osun mais velha e correu para abaixar-se, quando Ypondá fisgou-lhe as duas vistas e arrancou fora os olhos.
Tornando-se então Opará cega. Onira revoltada com tal situação tenta comprar a briga de Opará, lançando raios contra Ypondá, e queimando-lhe os pés.

Ypondá por sua vez muitíssimo inteligente mira o abebé dela contra os raios de Oyá e a cega também. Desde então Opará e Oyá fazem companhia uma a outra, são inseparáveis e Ypondá por sua vez, as guia.A esta Oya damos o nome de Onira que é uma Oya Olodo (ou seja das águas).






O uso do fumo na Umbanda



O uso do fumo na Umbanda

O segredo e a utilização, desses elementos por parte de nossas entidades, o modo como a fumaça é dirigida (magia) tem o seu eró (segredo) e não é como muitos utilizam, para alimentar a vaidade, o vício e a ignorância.

O fumo é a erva mais tradicional da terapêutica psico-espiritual praticada em nossa religião.
Originário do mundo novo, os nativos fumavam o tabaco picado e enrolado em suas próprias folhas, ou na de outras plantas, conhecendo o processo de curar e fermentar o fumo, melhorando o gosto e o aroma.

Durante o período físico em que o fumo germina, cresce e se desenvolve, arregimenta as mais variadas energias do solo e do meio ambiente, absorvendo calor, magnetismo, raios infravermelhos e ultravioletas do sol, polarização eletrizante da lua, éter físico, sais minerais, oxigênio, hidrogênio, luminosidade, aroma, fluidos etéreos, cor, vitaminas, nitrogênio, fósforo, potássio e o húmus da terra.
Assim, o fumo condensa forte carga etérea e astral que, ao ser liberada pela queima, emana energias que atuam positivamente no mundo oculto, podendo desintegrar fluídos adversos à contextura perispiritual dos encarnados e desencarnados.

O charuto e o cachimbo, ou ainda o cigarro, utilizados pelas entidades filiadas ao trabalho de Oxalá são tão somente defumadores individuais. Lançando a fumaça sobre a aura, os plexos ou feridas, vão os espíritos utilizando sua magia em benefício daqueles que os procuram com fé.
Os solos com textura mais fina, com elevado teor de argila, produzem fumos mais fortes, como os destinados a charutos ou fumos de corda, enquanto os solos mais arenosos produzem fumos leves, para a fabricação de cigarros.

No fabrico dos charutos, as folhas, após o processo de secagem, são reunidas em manocas de 15 a 20 folhas e submetidas a fermentação, destinada a diminuir a percentagem de nicotina, aumentar a combustividade do fumo e uniformizar a sua coloração.

Os tipos de fumo mais utilizados na confecção dos charutos brasileiros são: Brasil-Bahia, Virgínia, Sumatra e Havana.

Nos trabalhos umbandistas a cigarrilha de odor especial é muito utilizada pelas Pombogiras e Caboclas.

Os cigarros são utilizados para fins mais materiais, normalmente relacionados com negócios financeiros.

Os charutos de fumo grosseiro e forte são peculiares à magia dos Exus, enquanto os charutos de fumo de melhor qualidade são usados por Caboclos.

Já os Pretos-Velhos dão preferência aos cachimbos, nos quais usam diversos tipos de mistura de ervas, como o alecrim, a alfazema e outros, além de utilizarem cigarros de palha, impregnando assim os elementos com a sua própria força espiritual, transformando o tradicional “pito” em um eficiente desagregador de energias negativas. Desta maneira, como o defumador, o charuto ou o cachimbo são instrumentos fundamentais na ação mágica dos trabalhos umbandistas executados pelas entidades. A queima do tabaco não traz nenhum vício tabagista, como dizem alguns, representando apenas um meio de descarrego, um bálsamo vitalizador e ativador dos chakras dos consulentes.

Vemos assim que, como ensinou um Pai Velho, “na fumaça está o segredo dos trabalhos da Umbanda”.

Geralmente os Guias não tragam a fumaça, utilizando-a apenas para “defumar” o ambiente e as pessoas através das baforadas, apenas enchem a boca com a fumaça e a expelem sobre o consulente ou para o ar.

A função principal é a de defumar aqueles que chegam até a entidade. Algumas entidades deixam de lado o fumo se a casa for defumada e mantiver sempre aceso algum defumador durante os trabalhos
.









Quem Somos
Orações diversas
Orações em vídeos
Lavagem do Bonfim
Ervas dos Orixás.
Dicas de Banho de descarrego
Oferendas a Xangô
Pontos riscados
Guias e seus trabalhos
A força da pomba-gira.
Oferendas de Caboclo.
Buscando o meu Orixá.
Artigos de Umbanda.
Farofas de Seu Zé.
Benzimento.
Dicionário da Umbanda.
Jogo de Búzios.
Baralho Cigano.
Mensagens de Fé e Otimismo.
Religiões, linhas Sagradas
Assistência
Amaci.
Banhos Ciganos
Padê de exu
Oferendas
Oração de Caboclos
Quedas e Fracassos de um médium.
Preto-velho.
Pontos Mp3 Guias
Mensagem de Preto-velho
Livro de Visitas
Homenagem a Ogum
Histórias de Oxumarê.
Histórias de Ewá.
Histórias de Oxossi
Histórias de Exú
Lendas de Yansã
Lendas de Exu.
Orixá Tempo.
Lendas de Xangô.
Lendas de Ibeji
Ogum Xoroquê
Pai joaquim de angola

Baianos no terreiro.
Vestes na Umbanda
Ossaim
Maria Mulambo
Simpatias Ciganas
Amuletos & talismãs.
Dividindo com você.
Preces e orações de Preto-velhos.
Incensos.
Umbanda não faz milagre. Faz caridade
Salmos
Pontos Cantados
Pedir não é cobrar.
ATUAÇÃO dos preto-velhos.
Oferendas de Oxum.
Oferendas de yemanjá.
ORIXÁS
lendas de Nanã Buruke
Textos de Auto ajuda
Textos de Umbanda
Bezerra de Menezes
Zé Pilintra
Logun Edé
Pontos Cantados II
Pomba Giras
Exu
PRETO VELHO
Caboclos.


r11





Ao mestre com carinho

Oração a Pai João de Angola

Ogum

Oxum

Yansã

oracões

Xangô

Yemanjá

Oxossi

Oxalá

Oxumarê

Preto-velhos

Caboclos

Boaideiros na Umbanda

Baianos na Umbanda

Marinheiros

Pomba Gira

Maria Padilha

Oração de exu

Banhos de descarregos

Pontos Riscados de Exu

História de Rei Congo

Maria Redonda

Pontos Cantados diversos

Pontos Cantados Orixás

Galeria de Videos

Mensagem do Sr. Zé Pilintra

Pai José da Guiné

Exu Capa Preta

Exu 7 encruzilhadas

Exu Morcego

Mensagem de Pai joão de Angola

Histórias de Vovó Luiza

Atribuição dos Preto-velhos

Ogum Rompe Mato

Ogum Yara

A história de vovó Benedito

Oferenda de Oxum

Oferenda a Xangô

Oferenda de Ogum

Oferenda de oxossi

A Mediunidade, os orixás e os caboclos

Orações Diversas

Os filhos de Omulu

Mensagens de Natal

Porque os exus riem

Cigano Pablo

Cigana Esmeralda

Mensagem de Ogum

Altar virtual

Altar Virtual dos Orixás

Altar dos Preto-velhos

Altar de Nossa Senhora

Altar de ogum

Altar de Oxum

Altar de Exu

Videos de preto-velhos

Descubra o seu Orixá

Livro de Visitas

Livro de Visitas 2

10 erros cometidos por médiuns

A tristeza dos Orixás

Altar na umbanda

Amor palavra de ordem na gira

As falanges de trabalhos na umbanda

Assistência

Atitudes interiores

Bandeira branca de Oxalá

Cantos e palmas num terreiro

Como acontece a gira

Como ler ouvir observar e saber se aquilo é certo

Conduta Moral

Conduta no terreiro de umbanda

Conflitos

Conflitos Familiares

Cores e a umbanda

Cumprimentos e posturas

De olho Fechados

Deus não te Fez para sofrer

Deus salve a Umbanda

O dia de Finados na Umbanda

ELEMENTOS DO TERREIRO DA UMBANDA

Entendendo a inveja

ESPIRITUALIDADE E CONSCIÊNCIA

Expressões usadas na Umbanda

Exu não é fofoqueiro

Exu não é o diabo

Falta de doutrina e comprometimento

Faz caridade fio

Faz o bem sem ver a quem

Fumos e Bebidas

Fundamentação doutrinátoria

Guias e Colares

Hierarquia na Casa de Umbanda.

Humildade

Jogaram uma carga pesada pra cima de mim

Linha de Esquerda: "Exu e ´Pomba-Gira"

Mediunidade na Umbanda

Mediunidade, um passo de cada vez

Mensagem de Caboclo 7 Flexas

MIRONGA DE PRETO VELHO

NÃO ABANDONES O TEU POSTO DE SERVIÇO

Normas dos terreiros

Nossos Umbigos

O maior inimigo da Umbanda

O pequeno universo do umbandista

O Perdão Não tem Contra-indicação

O templo que vos acolhe

OBRIGAÇÕES NA UMBANDA

Obrigado, vovô

Oração do umbandista

Orixá de Cabeça

Os Caboclos na Lição de Pai João

Os médiuns são Parceiros

Os Orixás se Manifestam em Nós e Através de Nós!

Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orientada


Página inicial textos de Umbanda

Clique aqui.














"Que ogum te abênçoe hoje e sempre....



topo
 
                              
          

 



Os textos apresentados na sua maioria foram retirados , da internet. Esse é um espaço onde colocamos diversos pensamentos e o nosso principal objetivo é a divulgação da nossa Umbanda. Quando algum texto for de autoria do Centro Pai João de angola, o responsável será indicado; da mesma forma que fazemos com outros autores que não têm vínculos com a nossa casa... Comunicado Importante: Este é um Site totalmente gratuito, sem fim comercial ou lucrativo. Algumas imagens e informações provêm de outros sites na internet. Caso você seja o detentor do Copyright de qualquer uma delas, e deseje que ela seja retirada, por favor, é só nos mandar uma mensagem citando o nome e a localização para sua remoção imediata. Não temos o objetivo de nos apropriar de informações alheias tomando-as como nossa, pelo contrário, sempre que possível, colocaremos o nome do autor abaixo do título para deixar bem claro que a intenção é de divulgar a Umbanda através de textos bem elaborados e esclarecedores. Saiba que o Centro Pai João de Angola está isento de qualquer responsabilidade.







  Site Map