Linha dos Baianos

Linha dos Baianos

Os Baianos da Umbanda são guias que se apresentam com forte traço regionalista, principalmente em seu modo de falar cantado e arrastado. Pertencem à Linha das Almas, a mesma dos Pretos-Velhos. 

É uma linha que traz uma mensagem de conforto, ensinando como lidar com as adversidades do dia-a-dia, com alegria, flexibilidade, magia e brincadeira sadia. Têm imenso conhecimento do Axé e das ervas.

O Baiano representa a força do fragilizado, aquele que sofreu e aprendeu na escola da vida e, portanto, apto a ajudar as pessoas. Muitos dos Baianos que se apresentam nas giras são descendentes de escravos que trabalharam no canavial e no engenho.

A Linha dos Baianos é formada por espíritos alegres e descontraídos, mas não são zombeteiros. Os Baianos apresentam comportamento comedido, apesar de sua alegria e espontaneidade.

Trabalham desmanchando demandas. São conselheiros e orientadores, principalmente em relação à fé, transformando a tristeza em alegria e esperança. Falam muito em “Nosso padrinho Padre Cícero” e em “Nosso Senhor do Bonfim”.

Gostam de dançar suas danças típicas, podem usar chapéus de couro ou palha, costumam utilizar em suas magias o coco, água de coco, e outros elementos de sua região de origem.

Na Linha dos Baianos enquadram-se, também, os Boiadeiros que foram trabalhadores do sertão nordestino. Tanto os Baianos como os Boiadeiros são Linhas Auxiliares da Umbanda, portanto, não chefiam cabeça de médium.

 

Dia 13 de maio homenageamos os Pretos Velhos na Umbanda

A figura do Preto Velho é homenageada no dia 13 de maio, figura terna e maravilhosa que representa a paciência e a calma essencial para evoluirmos espiritualmente, essa é a sua principal mensagem.

Quando falamos em Preto Velho normalmente é isto que nos vem à memória: calma, sabedoria, humildade e caridade.

O Preto Velho é o escravo vindo de diversas nações africanas, transformado em mercadorias, seres ditos “sem alma”, apenas objetos de venda para o trabalho.

Estes seres humanos eram vendidos ou trocados por outras mercadorias, foram escravizados e mortos, depois de brutalmente arrancados de sua terra, separados de suas famílias, passando por terríveis privações e trabalhando quase que ininterruptamente nas grandes fazendas da colônia.

Com dificuldade foram pouco a pouco sobrevivendo e constituindo seu culto aos Orixás e antepassados, ensinando aos mais jovens e, através do sincretismo, a preservarem sua cultura e religião.

Preto Velho – Sabedoria, superação e resignação

O Preto Velho representa a força, a resignação, a sabedoria, o amor e a caridade. São, para aqueles que o procura, o sábio que cura, ensina e educa, para os encarnados e desencarnados necessitados de luz e de um caminho a trilhar.

O Preto Velho representa a humildade, jamais demonstrando qualquer tipo de sentimento de vingança contra as atrocidades e humilhações sofridas no passado.

O Preto Velho ajuda a todos que necessitam e o procuram, independente de cor, sexo ou religião.

O Preto Velho é um espírito que já alcançou um grau de evolução tal, que tem a capacidade de descer sob qualquer forma passada para cumprir sua missão na Terra.

Esta entrada foi publicada em Guias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.