Pontos de Boiadeiros

 

A menina do Sobrado

A menina do sobrado mandou me chamar pra seu criado
Eu mandei dizer a ela, estou vaquejando meu gado
Alô boiadeiro, eu gosto de um samba arrojado
Alô boiadeiro, eu gosto de um samba arrojado

Folha por folha, na mangueira têm
Folha por folha, na mangueira têm
Minha guiada, êêê
Minha guiada, êêa

Água de Gravatá

Nas tranças dos seus cabelos,
Eu bebi água de gravatá seu boiadeiro,

Água ao pé da gruta

Água no pé da gruta
Na gruta da Santa Cruz
Seu Boiadeiro é hora, é hora
Sua guiada é de Jesus

Aparei minha roseira

Aparei minha roseira para tirar do caminho
Aparei minha roseira para tirar do caminho
Na aldeia de boiadeiro não se pisa em espinho
Na aldeia de boiadeiro não se pisa em espinho

São sete anos, com sete noites
Que eu andava, na juremeira
São sete anos, com sete noites
Que eu andava, na juremeira

Boa noite meus senhores

Zai, zai, zai, boa noite meus senhores
Zai, zai, zai, boa noite venham cá
Zai, zai, zai, eu me chamo boiadeiro
Zai, zai, zai, aqui e em qualquer lugar
Zai, zai, zai, boa noite meus senhores
Zai, zai, zai, boa noite venham cá
Zai, zai, zai, eu me chamo boiadeiro
Zai, zai, zai, não nego meu natural

Bóia Boiadeiro

Bóia boiadeiro, boiadeiro bóia
Se eu contar minha vida, boiadeiro chora

Boi preto

Ai patrão mas eu também sei carrear
Com ajuda de boi preto
Outra ajuda de boi tatá
Boto canga no boi preto
E vou puxar canaviar

Boiadeiro Trabalhador

De manhã cedo na capela bate o sino
Seu boiadeiro veio aqui para rezar
Trabalhador, não tem noite não tem hora
Galo cantou, ta pronto pra trabalhar

Chibata de Boiadeiro

Não toque nesse boi, que esse boi é cruzado
Ele é de boiadeiro, caboclo valente, sou seu afilhado
Se você precisar, boiadeiro está aqui
Mas não toque boi, que a ponta da chibata pode lhe ferir

Vem Boiadeiro Vem

Vem boiadeiro, vem
Gira o seu laço na mão
Seu boiadeiro, toca boi, toca boiada
De dia, de madrugada, ele é o rei lá do sertão
Chapéu de couro, ele toca seu berrante
Ele faz sua zuada, nas bandas do chapadão, seu boiadeiro
Vem boiadeiro, vem
Gira o seu laço na mão

Boiadeiro amigo leal

Boiadeiro é meu, é meu amigo leal
Boiadeiro é catimbó, é meu amigo leal

Boiadeiro no Clarão da lua

Mas ele veio pelo rio de contas
Vem caminhando pela aquela rua
Olha que beleza, seu boiadeiro no clarão da lua

Boiadeiro por aqui choveu

Sabia lá no sertão
Passa três meses cantando
Sabiá lá no sertão
Que não canta passa nove
Sabiá lá no sertão
De tristeza já não canta
Porque tem obrigação
De cantar só quando chove
Seu boiadeiro por aqui choveu
Seu boiadeiro por aqui choveu
Choveu que água rolou
Foi tanta água que meu boi nadou
Seu boiadeiro por aqui choveu
Seu boiadeiro por aqui choveu
Choveu que água rolou
Foi tanta água…. sabiá cantou

Boiadeiro Venâncio

Cem anos se passaram
Venâncio viveu a vida
De amor e alegria
Era festa todo dia
Ê boiadeiro, ê boiadeiro
Ê boiadeiro, ê boiadeiro
Vindo do céu a voz de Deus falou
Vindo do céu a voz de Deus falou
O cavalo, a viola
No céu a lua
No vento a chuva
Você boiadeiro viveu
E hoje no terreiro
Abençoa os filhos de umbanda
Velho sábio, verdadeiro
Em nome de Oxalá Nosso Senhor

Cadê minha corda?

Cadê minha corda de laçar meu boi?
O meu boi fugiu, eu não sei aonde foi
Cadê minha corda de laçar meu boi?
O meu boi fugiu, eu não sei aonde foi
Abre esse campestre que eu quero passar
Quero ver meu gado, aonde ele está?
Abre esse campestre que eu quero passar
Quero ver meu gado, aonde ele está?
Jetuá, jetuá, minha corda de laçar
Jetuá, jetuá, aonde for eu vou buscar
Jetuá, jetuá, minha corda de laçar
Jetuá, jetuá, aonde for eu vou buscar

Camarada Boiadeiro

Tava dormindo ê, minha boiada escapou
Eu chamei meus camarada ê
Camarada, meu camarada chegou

Meu pai comprou uma linda boiada
Eu perdi no jogo e fiquei sem nada
Meu pai comprou uma linda boiada
Eu perdi no jogo e fiquei sem nada

Chapéu de Couro

Eu tenho meu chapéu de couro
Eu tenho minha guiada
Eu tenho meu lenço vermelho
Para tocar minha vaquejada

Com laço de couro fino

Com laço de couro fino
Capote de pele quente
Seu vaquejada já ta saindo
Sua boiada partiu na frente

Despedida de Boiadeiro

Mais um adeus, aleluia adeus
Mais um adeus, aleluia adeus
Vou pra jurema, quem vai se embora sou eu
Vou pra jurema, quem vai se embora sou eu

Eu já vou, já vou
Eu já vou pra lá
Tupã me chama
Eu já vou me arretirar

Dois dois de Ouro

E quem vem lá é dois, dois de ouro
Quem vem lá, boiadeiro sou eu
A cancela do meio bateu
Sou eu boiadeiro, sou eu
Boiadeiro, boiadeiro, sua boiada esparramada
Boiadeiro chama seu guia, e vai ter sua boiada

Eu venho de longe

Eu venho de longe, bem longe
Eu venho ajuntar o meu gado
Minha guiada eu trago na mão
Só falta meu laço de lado
Minha guiada eu trago na mão
Só falta meu laço de lado