Banhos na vibração do Orixá Oxóssi

Banhos na vibração do Orixá Oxóssi

Banho de Oxóssi

Um punhado das seguintes ervas:

– cipó caboclo

– salgueiro chorão

– jurema

– pariparoba

– samambaia

– caapeba

– carapiá

Colocar 5 litros de água para ferver, assim que a água entrar em ebulição adicionar as ervas mexendo com uma colher no sentido horário, tampar a panela desligando o fogo, manter abafado por 4 horas, coar para um balde adicionando mais água do chuveiro, jogar o banho da cabeça aos pés, fazendo uma oração e seus pedidos a Oxóssi.

– Jogar os restos das ervas em um jardim

Banho Oxóssi 2

Um punhado das seguintes ervas:

– alfavaca

– samambaia

– alecrim do campo

– folhas de eucalipto

– jurema

– salgueiro chorão

– pariparoba

Colocar tudo em um balde limpo com água em temperatura ambiente, macerar bem com as mãos.

Deixe descansar 24 hs, coe adicionando mais água e após o banho higiênico, jogue desde a cabeça aos pés.

– Jogar as ervas que foram coadas em um jardim.

Banho de Oxóssi 3

Ingredientes:

7 espigas de milho verde,

1 pitada de açúcar.

– Coloque as espigas de milho para cozinharem com um pitada de açúcar, deixe cozinhar até o milho amoleçer, após esfriar, reserve a água do cozimento.

Adicione mais água ao caldo do cozimento das espigas de milho, e após o banho normal, jogue desde a cabeça aos pés, fazendo seus pedidos e orações ao orixá Oxóssi.

– Coloque as 7 espigas de milho em um alguidar e ofereça a Oxóssi, junto com um vela branca ao lado.

Faça seus pedidos e orações pedindo a Oxóssi o que deseja.

Estas espigas podem ser entregues em baixo de uma árvore, ou em beira de matas ou na impossibilidade, deixar em casa e após a vela apagar entregar num jardim bonito.

Banho de Oxóssi para prosperidade

Ingredientes: – 1 espiga de milho ralada – um punhado de painço

– um punhado de alpiste

– um punhado de feijão fradinho

– um punhado de sementes de girassol

Colocar 5 litros de água para ferver, assim que a água entrar em ebulição adicionar os ingredientes mexendo com uma colher no sentido horário, tampar a panela desligando o fogo, manter abafado por 4 horas, coar para um balde adicionando mais água do chuveiro,

jogar o banho da cabeça aos pés, fazendo uma oração e seus pedidos a Oxóssi.

– Jogar os restos do banho em um jardim para que os passáros comam as sementes.

Banho para atrair a energia do Orixá Oxóssi

Ingredientes:
*Capim limão
*Samambaia
*Alecrim do campo
*Eucalipto cheiroso
*Alfazema de caboclo
*Guaco
*Quartzo verde
*Água Mineral
*1 bacia de louça branca

Este banho deverá ser feito um dia antes do dia que será usado. Pegue a bacia branca e coloque as ervas na quantidade que ache necessário e junto coloque a pedra de quartzo verde.
Jogue a água mineral nas ervas e comece a macerar entrando em sintonia com a mata, os pássaros, a flora e a fauna com o barulho da cachoeira e peça ao Orixá Oxóssi lhe restabeleça as energias.
Deixe o banho descansar coberto com um pano branco e onde ninguém possa mexer.
Esse banho não poderá ser fervido, para esquenta-lo e faze-lo com que chegue em uma temperatura agradável, esquente um pouco de água em um recipiente não metálico e jogue junto a água do banho e as ervas maceradas a água quente no momento em que for tomar o banho.
No dia em que for tomar o banho de Oxóssi tome seu banho de higiene normalmente e em seguida jogue o banho do orixá do pescoço para baixo.
Caso sinta necessidade acenda uma vela verde e faça uma Oração a Oxóssi.
Guarde a pedra de Quartzo verde como um amuleto imantado com as irradiações de Oxóssi.

ERVAS DE OXÓSSI

Acácia-jurema: Usada em banhos de limpeza, principalmente dos filhos de Oxóssi. É também utilizada em defumações. A medicina popular a utiliza em banhos ou compressas sobre úlceras, cancros, fleimão e nas erisipela.

Alecrim de Caboclo: Erva de Oxalá, porém mais exigido nas obrigações de Oxóssi. Não possui uso na medicina popular.

Alfavaca-do-campo: Emprega-se nas obrigações de cabeça, nos banhos de descarrego e nos abô dos filhos do orixá a que pertence. A medicina caseira aplica esta planta para combater as doenças do aparelho respiratório, combate principalmente as tosses e o catarro dos brônquios; preparado como xarope é eficaz contra a coqueluche. Usada em chá ou cozimento das folhas.

Alfazema-de-caboclo: Conhecida popularmente como jureminha, a Alfazema é usada em todas as obrigações de cabeça, nos banhos de limpeza ou abô e nas defumações pessoais ou de ambientes.

A medicina caseira usa os pendões florais, contra as tosses e bronquites, aplicando o chá.

Araçá – Araçá-de-coroa: Suas folhas são aplicadas em quaisquer obrigações de cabeça, nos abô e banhos de purificação. A medicina popular considera essa espécie como um energético adstringente. Cura desarranjos intestinais e põe fim às cólicas.

Araçá-da-praia: Planta arbórea pertencente a Yemanjá e a Oxóssi. É empregada nas obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de purificação dos filhos dos orixás a que pertence. No uso popular cura hemorragias, usando-se o cozimento. Do mesmo modo também é utilizado para fazer lavagens genitais.

Araçá-do-campo: É utilizada em banhos de limpeza ou descarrego e em defumações de locais de trabalho. A medicina popular emprega o chá contra a diarréia ou disenteria e como corretivo das vias urinárias.

Caapeba-pariparoba: Muito usada nas obrigações de cabeça e nos abô para as obrigações dos filhos recolhidos. Folha de muito prestígio nos Candomblés Ketu, pois serve para tirar mão de zumbi. A medicina popular utiliza seu chá para debelar males do fígado, e o cozimento das raízes para extinguir as doenças do útero. Surte efeito diurético.

Cabelo-de-milho: Somente o pé do milho pertence a Oxóssi; as espigas de milho em casa propicia despensa farta. Quando secar troque-a por outra verdinha. O cabelo-de-milho é muito usado pela medicina do povo como diurético e dissolvente dos cálculos renais. É usado em chá.

Capim-limão : Erva sagrada de uso constante nas defumações periódicas que se fazem nos terreiros. Propicia a aproximação de espíritos protetores. A medicina caseira a aplica em vários casos: para resfriados, tosses, bronquites, também nas perturbações da digestão, facilitando o trabalho do estômago.

Cipó-caboclo: Muito utilizada em banhos de descarrego. O povo lhe dá grande prestígio ao linfantismo, por meio de banhos. Usada do mesmo modo combate inflamações das pernas e dos testículos.

Cipó-camarão: Usada apenas em banhos de limpeza e defumações. O povo indica que, em cozimento é de grande eficácia no trato das feridas e contusões.

Cipó-cravo: Não possui uso ritualístico. Na medicina caseira atua como debelador das dispepsias e dificuldade de digestão. Usa-se o chá ao deitar. É pacificador dos nervos e propicia um sono tranqüilo. A dose a ser usada é uma xícara das de café ao deitar.

Coco-de-iri: Sua aplicação se restringe aos banhos de descarrego, empregando-se as folhas. A medicina caseira indica as suas raízes cozidas para por fim aos males do aparelho genital feminino. É usado em banhos semicúpios e lavagens.

Erva-curraleira: Aplicada em todas as obrigações de cabeça e nos abô dos filhos do orixá da caça. Na medicina popular é aplicada como diurético e sudorífico, sendo muito prestigiada no tratamento da sífilis. Usa-se o cozimento das folhas.

Goiaba – Goiabeira: É utilizada em quaisquer obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de purificação dos filhos de Oxóssi. A medicina caseira usa a goiabeira como adstringente. Cura cólicas e disenterias. Excelente nas diarréias infantis.

Groselha – Groselha-branca: Suas folhas e frutos são utilizados nos banhos de limpeza e purificação. A medicina popular diz que se fabrica com o fruto um saboroso xarope que se aplica nas tosses rebeldes que ameaçam os brônquios.

Guaco cheiroso: Aplica-se nas obrigações de cabeça e em banhos de limpeza. Popularmente, esta erva é conhecida como coração-de-Jesus. Medicinalmente, combate as tosse rebeldes e alivia bronquites agudas, usando-se o xarope. Como antiofídico (contra o veneno de cobra), usam-se as folhas socadas no local e, internamente, o chá forte.

Guaxima-cor-de rosa: Usada em quaisquer obrigações de cabeça e nos abô dos filhos do orixá da caça. É de costume usar galhos de guaxima em sacudimentos pessoais e domiciliares. Muito útil o banho das pontas. A medicina popular usa as flores contra a tosse; as folhas são emolientes; as pontas, sementes e frutos são antifebris.

Guiné-caboclo: Utilizado em todas as obrigações de cabeça, nos abô, para quaisquer filhos, nos banhos de descarrego ou limpeza, etc. Indispensável na Umbanda e no Candomblé. O povo usa para debelar os males dos intestinos, beneficia o estômago na má digestão. Usa-se o chá.

Hissopo – Alfazema-de caboclo: Aplicada nos ebori e nas lavagens de contas, do mesmo modo é empregado nos abô para limpeza dos iniciados. É muito usado nas afecções respiratórias, elimina o catarro dos brônquios. Usa-se o chá.

Incenso-de-caboclo – Capim-limão: Usada nas defumações de ambientes e nos banhos de descarrego. O povo a utiliza para exterminar resfriados, minorar as bronquites e, também, nas perturbações da digestão.

Jaborandi: De grande aplicação nas várias obrigações. A medicina popular adotou esta planta como essencial na lavagem dos cabelos, tornando-os sedosos e brilhantes. Tem grande eficácia nas pleurisias, nas bronquites e febres que tragam erupções. Usa-se o chá internamente.

Jacatirão: Pleno uso em quaisquer obrigações. O seu pé, e cepa são lugares apropriados para arriar obrigações. Não possui uso na medicina caseira.

Jurema branca: Aplicada em todas as obrigações de ori, em banhos de limpeza ou descarrego e entra nos abô. É de grande importância nas defumações ambientais. A medicina caseira indica as cascas em banhos e lavagens como adstringente. Em chá tem efeito narcótico, corrigindo a insônia.

Malva-do-campo – Malvarisco: Seu uso se restringe aos banhos descarrego e limpeza. O povo a indica como desinflamadora nas afecções da boca e garganta. É emoliente, propiciando vir a furo os tumores da gengiva. Usa-se em bochechos e gargarejos.

Piperegum-verde – Iperegum-verde: Erva de extraordinários efeitos nas várias obrigações do ritual. A medicina aponta-a como debeladora de reumatismo, usando-se banhos e compressas.

Piperegum-verde-e-amarelo: Tem o mesmo uso ritualístico prescrito para o piperegum de Oxóssi. Na medicina popular é o mesmo que piperegum-verde.

Pitangatuba: Usado em quaisquer obrigações de ori, ebori, lavagem de contas e dar de comer à cabeça. A farmácia do povo indica em chá, nos casos de febres e também para desobstruir os brônquios.

Comidas servidas a Oxóssi

Ewa (feijão fradinho torrado), dentro de um oberó, Axoxó (milho vermelho com fatias de coco) e frutas variadas.
Símbolos e ferramentas de Oxóssi

O ofá (arco e flecha), ogê (um tipo de chifre de boi que é usado para emitir um som chamado Olugboohun, cuja tradução é: “Senhor escuta minha voz” e o Iru Kere (cetro com rabo de cavalo, boi ou búfalo, que ele usa para manejar os espíritos da floresta).

veja também oferendas de oxossi, clique na imagem abaixo:

      Oxossi-Capangueiro-da-Jurema

Av. Dona Sofhia Rasgulaeff 177.
Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
Telefone: (44) 3034-5827 (44) 99956-8463
Consultas Somente com Hora Marcada.
Atendimento: de Segunda a sexta-feira
Das 09:00 as 19:00 horas.
Não damos consultas:
via whatsapp ou via E-mail.



Esta entrada foi publicada em Banhos Diversos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.