Brados, Assovios e Pontos Cantados

Brados, Assovios e Pontos Cantados
É muito freqüente as entidades de Umbanda logo que incorporam, emitirem certos assovios e brados, ou quando estão dando os chamados popularmente “passes”. No caso dos brados dados no momento da incorporação, são mantras, palavras vibradas que canaliza para o médium certas classes de energia, a depender da linha da entidade atuante, que logo se misturam ao aura do médium, equilibrando-o, regularizando o fluxo e equilibrando os chacras principais a serem utilizados na mecânica da incorporação, permitindo que o mentor possa atuar o mais desembaraçado possível naquele aparelho. São técnicas astrais superiores de manipulação de forças sutis vitais que somente esses grandes senhores da luz sabem movimentar.
Temos por exemplo: quando uma determinada entidade da vibratória Arásha Xangô, logo ao incorporar emite um brado “Kaô”, de forma a parecer mais um trovejar surdo, mas emite também outros mantras. Indica que naquele momento estão sendo manipuladas – além das energias inerentes a Xangô – determinados entrecruzamentos vibratórios necessários aos trabalhos que irão ser realizados, visando equilibrar o campo mental e astral do médium que vai utilizar.
Os assovios não são diferentes. As entidades da Sagrada Corrente Cósmica de Umbanda conhecem bem a magia do som ou, em nível cosmogônico, a doutrina mântrica e a utilizam segundo a necessidade e a tônica vibratória a que pertencem, tudo visando promover a harmonia dos espíritos por ela tratrados.
Assim, quando virem alguma entidade mantranizando desta forma, como descrito, já saberão que ali está sendo feita uma terapia e, portanto, há ciência, fundamento, e não primitivista como alguns mais desinformados costumam apregoar. Claro que aqui não entraremos em pormenores do assunto, pois o objetivo nesse momento é o de esclarecer o básico. No futuro, se Zamby permitir, haverá um aprofundamento gradual nesses conceitos.
Os pontos cantados, muito comuns nos terreiros, sejam eles de quaisquer grau, são mantras codificados. É claro que eles são dados pelas entidades, quando realmente incorporadas em seus médiuns e mais raramente pela sensibilidade astral. Quando assim o é, dizemos que esse ponto é de raiz. Os pontos cantados são verdadeiras preces e invocações que geram imagens positivas, induzindo todos as coisas da espiritualidade. E, para aproveitar seus benefícios, o Caboclo 7 Espadas aponta o seguinte caminho: “Procurem entoar os pontos cantados adequadamente, sentindo-os e não apenas cantando-os. Sinta-os em sua alma e verá surpreso, como você canta bem, como você está bem.
O ponto cantado é o caminho vibratório por onde anda a gira. É o verbo sagrado, portanto entoe-os adequadamente, harmoniosamente…”. Portanto, caro irmão de fé, de agora em diante, comece a acompanhar de forma mais ativa a gira. Para isso procure estudar bem a entonação e a letra e só depois de bem aprendida comece a cantar. Você verá como se sentirá mais em paz e equilibrado. Experimente e verá!
E, para acabar esse tópico diremos que cada ponto possui um ritmo particular, que por sua vez indicam uma freqüência ligada as linhas espirituais de que se originam. Vejamos o quadro abaixo e entenderemos melhor este aspecto:
a) vibração espiritual de Oxalá – os sons de seus pontos são místicos e predispõem as coisas do espiritual;
b) vibração espiritual de Ogum – seus sons são vibrantes, induzem ao despertar da fé verdadeira e pura;
c) vibração espiritual de Oxóssi – seus sons são imitações da harmonia da natureza e ajudam no equilíbrio psíquico;
d) vibração espiritual de Xangô – seus sons são graves, são cantados baixos, reforçam o campo astral e portanto emocional;
e) vibração espiritual de Yorimá (pais-velhos) – seus sons são dolentes, melancólicos, predispõem a meditação, ao auto-conhecimento;
f) vibração espiritual de Yori (crianças) – seus sons são alegres, predispõem ao bom ânimo;
g) vibração espiritual de Yemanjá – seus sons são suaves, predispondo a renovação afetiva e emocional.

CABOCLO COBRA CORAL

Quando falamos do Caboclo Cobra Coral, falamos também da supremacia da Umbanda, que é uma religião, formada dentro da cultura religiosa brasileira incluindo v?rios elementos, inclusive de outras religi?es. Foi no Brasil que os esp?ritos ind?genas de diferentes posi??es geogr?ficas encontraram dentro de uma Espiritualidade a verdadeira oportunidade de evolu??o. A cria??o do primeiro Centro Esp?rita no Brasil, foi na Cidade de Salvador em 1865, constru?do por um grupo denominado ?Fam?lia do Espiritismo?, A base deste Centro Esp?rita, era sedimentada na doutrina de Allan Kardec. Nas sess?es realizadas neste Centro Esp?rita, havia a incorpora??o, de esp?ritos de origem ind?genas, que eram os caboclos e caboclas em evolu??o. Naquela ?poca o espiritismo era praticado com muita restri??o.

Na lingua portuguesa, o significado de caboclo é o mestiço de branco com o indigena. A história oficializou o inicio da Umbanda no Brasil em 1908, com a incorporacao do Caboclo Sete Encruzilhadas, porém foram encontradas publicações de que em 1890, o Caboclo Cobra Coral era incorporado por um jovem de 16 anos e que praticava a caridade conforme os fundamentos da Umbanda. O Caboclo Cobra Coral, como todo caboclo, conserva a vibra??o primária de Oxossi, por?m com grande atuação na vibração original da linha de Xang?, que no sincretismo religioso corresponde ao S?o Jer?nimo, representante da Justiça divina, da lei Karmica, ? o dirigente das almas, o senhor da balan?a universal que fortalece o nosso estado espiritual.

O astro que rege esta linha é Júpiter e tem como guardião o anjo Miguel. Cobra Coral é um indio tranq?ilo e sábio, profundo conhecedor das magias e das curas. Conhece os segredos dos animais pe?onhentos, sua imagem é de um cacique alto, traz um tacape na m?o esquerda e uma cobra coral na m?o direita e outra na cintura. Ele n?o ? apenas famoso no mundo físico, tamb?m no plano espiritual se conhece bem a sua fama. Muito temido pelos espiritos de ordem inferior, sendo conhecido no submundo astral como ?O Grande Cobra Coral?. No submundo astral muito esp?ritos inferiores e chefes de agrupamentos tão verdadeiro pavor em encontrá-lo. No mundo dos grandes m?gicos e magos, ele ? conhecido como ?O mago do Cajado da Cobra?.

Cobra Coral chefe da falange de origem asteca, foi a encarna??o do f?sico e astr?nomo Italiano Galileu Galilei no século XVII, considerado o pai da matem?tica e do ex-presidente norte americano Abra?o Lincoln. A sua ?ltima encana??o foi no norte do Brasil, na cidade de Cercania fronteira do Par?. O Caboclo Cobra Coral, ? o emblema da pureza e da magia. Jamais acenda vela para ele que n?o seja BRANCA. A f? que habita em cada um de n?s ? particular. Ela cresce se solidifica, e os anos mudam o nosso car?ter e cria comportamentos que ir?o nos diferencias por toda a nossa vida.

CABOCLO TREME TERRA
Caboclo Treme Terra – Legião Xangô Agodô – chefe Caboclo Treme-Terra – Falange Do Caboclo Treme Terra – Linha de Oxossi – Vibração de Xangô.
Caboclo guerreiro muito poderoso e sempre disposto a fazer o bem.
. Sua falange é o povo da Justiça , ampara os humildes e os humilhados. Por serem desta Falange praticam a caridade, doutrinam os irmãos sofredores, fazem curas e aplicam a medicina herbanária.
Quando falamos na personalidade de um caboclo ou de qualquer outro guia, estamos nos referindo a sua forma de trabalho. Ancestrais, espíritos dos índios dedicados à cura e à proteção da natureza, os Caboclos índios, boiadeiros e baianos atuam na energia vegetal, daí serem da linha de Oxossi dentro das 7 linhas de umbanda, devido a isto como todo o caboclo é índio ele vem sempre como linha de Oxossi.. Como são espíritos da mata propriamente dita, todos recebem forte influência de Oxossi, no sentido apenas do conhecimento químico das ervas, independente do Orixá que trabalhe.
Quanto à descrição de seu Caboclo TREME TERRA é uma coisa muito particular, de médium para médium, é coisa que não se aprende, pois se fosse assim não seria a entidade manifestando-se, não adianta falar, pois cada médium sente a vibração de forma diferente.
Enfim, o importante é procurar trabalhar e deixar que as entidades atuem da forma que elas acharem conveniente porque com certeza elas nos conhecem melhor do que nós próprios pensamos que nos conhecemos…
Que Oxalá te Proteja e Abençoe.


Pontos do CABOCLO TREME TERRA

Quando ele chega na Umbanda,
Ele brada:
Kiô, kiô, kiô, kiô.
Ele é o Caboclo Treme Terra,
Veio da sua aldeia,
Quando ele firma seu ponto, meu Pai,
Oi, ele não bambeia.

  • Av. Dona Sofhia Rasgulaeff  177.
    Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
    Telefone: (44) 3034-5827 (44) 99956-8463
    Consultas Somente com Hora Marcada.
    Atendimento: de Segunda a sexta-feira
    Das 09:00 as 19:00 horas.
    Não damos consultas:
     via whatsapp ou via E-mail.

Esta entrada foi publicada em Caboclos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.