Mensagem de Uma Cigana

Mensagem de Uma Cigana

Durante toda a caminhada, mantivemo-nos vigilantes de nossos filhos. Dentre ao que nos é permitido: zelamos, defendemos, acolhemos, aconselhamos, ralhamos, acarinhamos e ensinamos.

Alguns acompanharam nossas caravanas, por prados, florestas, montanhas, lamaçais, durante a ventania, o sol escaldante dos desertos, a chuva e o bom tempo. Outros se cansaram, sentaram-se à beira do caminho até o último de nós passar, e retomaram a áspera caminhada a nos seguir. Ainda outros, se distanciaram de nós por algum tempo e ainda assim conseguiram nos alcançar. A estrada da vida é árdua, as pedras do caminho machucam os pés e o turbilhão de emoções maculam o coração e às vezes, deixam cicatrizes profundas na alma. Mas por favor, filhos não percam a fé, nem desistam da caminhada.

Quem compartilha de nossa energia é forte como as rochas, ardente como o fogo, suave como a brisa e transparente como a água. Sejam livres como os pássaros que voam, mesmo que em seus pensamentos! Tenham a beleza e a sutileza da flor que desabrocha e perfuma.

Não desistam do caminho a ser trilhado, para que nunca se afastem de nossa caravana.

O tempo não existe e amanhã, os pandeiros chocalharão, fitas coloridas se agitarão e então, veremos a dança da vida e se fará festa. E nós, aqui estaremos de braços abertos para recebê-los em espirais de amor! Que Diel olhe por todos nós!

Por Kamai- morada dos deuses.

Linha do Oriente

A Linha do Oriente foi formada no plano astral há muito tempo atrás, ela é anterior à própria Umbanda. Ela é um agrupamento de seres divinos, mestres ascencionados e espíritos iluminados.

Neste agrupamento chamado de ?Grande Oriente Luminoso ou Círculo Luminoso do Grande Oriente? estão muitos irmãos atlantes, lemurianos, celtas, persas, incas, astecas, peregrinos, instrutores, magos, budistas, indianos, tibetanos, espíritos das mais antigas e diversas civilizações do planeta. Este agrupamento é o sustentador de várias religiões e formas de atuação espirituais em benefício dos seres humanos em evolução.

A Linha do Oriente guarda todo o conhecimento de todas as civilizações que aqui viveram, sobre todas as religiões, as tecnologias, as ciências (das naturais às medicinais e às nucleares), de todas as formas de Magia, enfim, todo o conhecimento relacionado à espécie humana desde a sua origem. Dentro da Umbanda, chamamos os Guias que trabalham sob esta irradiação de ?Linha do Oriente? ou ?Povo do Oriente?. A palavra ?Oriente? não está relacionada ao mapa do planeta, mas sim, ao Oriente relativo ao nascer do Sol, quando os primeiros raios luminosos surgem sobre o planeta para aquecer e mostrar o caminho. ?Oriente é Luz, é iluminação, é brilho, é ascensão?.

Esta linha de trabalho e ação começou a se manifestar nas casas de trabalho umbandistas a partir do séc. XX para atender à necessidade de vários irmãos que estavam no plano astral precisando trabalhar através da Caridade, mas que não se encaixavam nas demais linhas já conhecidas. O Povo do Oriente é regido pelo Sagrado Pai Oxalá e pelo Sagrado Pai Xangô, é sustentada pela luz da Fé e pelo Fogo Sagrado que aquece o espírito. O seu patrono é Xangô Kaô, representado por São João Batista.

Assim como nas demais linhas de trabalho da Umbanda, seus Guias atuam sob a irradiação do Grande Oriente Luminoso, mas podem receber também irradiações dos nossos Pais e Mães Orixás direcionando seus campos de ação e atuação. As irradiações do Grande Oriente Luminoso também podem amparar Guias de outras irradiações, então, podemos ter um Ogum dos caminhos que atue com as energias do Oriente, um Xangô das montanhas que atue com as energias do Oriente, uma Oxum das matas que atue sob as irradiações do Oriente, e assim pode acontecer em todas as 7 linhas de Umbanda Sagrada. Os Guias das irradiações do Oriente estão entre os Guias que se manifestam nas casas de trabalho, são Guias como todos os outros e respeitam as normas de conduta da casa e o livre arbítrio de seus médiuns. Incorporam normalmente, dão passes, fazem consultas, apenas possuem uma irradiação que os permite uma vibração na linha do Oriente.

Os Guias da linha do Oriente atuam de acordo com seus campos de trabalho, seja um Ogum, um Xangô, um Preto-Velho ou uma Criança. A sua vibração primordial é relacionada à ascensão espiritual e à cura do espírito e do corpo. Atuam muito nos trabalhos e atendimentos relacionados à saúde. Tem como missão auxiliar na humanização de nossos corações endurecidos, na elevação de nossas vibrações e dos nossos pensamentos, no aumento da nossa Fé, em nossa elevação moral e ética, na evolução dos nossos mentais divinos. Em suas giras podem se apresentar Guias das mais diversas origens e inseridos nas mais diversas linhas de trabalho, pode se manifestar um Xangô, uma Iansã, uma Nanã, um Caboclo ou mesmo o espírito de um irmão que tenha elevação espiritual mas que ainda não tenha uma linha definida dentro da Umbanda. Normalmente, falam muito pouco, tem um linguajar correto e culto, quando precisam passar alguma orientação usam frases curtas com significados profundos. Não incorporam para conversar, apenas para trabalhar. Procuram fazer os consulentes compreender as causas de suas enfermidades e assimilar a necessidade de mudança de seus hábitos pessoais, de seus pensamentos e sentimentos, a fim de se elevar e buscar a sua própria cura.

Por ser uma linha universalista as informações sobre as suas ervas principais, o seu dia, ponto de força e oferenda não foram estabelecidos. O Povo do Oriente não costuma pedir oferenda, por isso não há uma regra. Cada um deve consultar os seus Guias caso haja algum pedido especial. A sua cor fundamental é o dourado. A outras duas cores da linha são o branco de Oxalá e o marrom de Xangô.

Saudação: Salve o Povo do Oriente!

Baralho Cigano

A Cartomancia, é um dos costumes ciganos mais conhecidos,  muitas pessoas recorrem a ela para saber o futuro pelas cartas. De acordo com a tradição, o Baralho Cigano só deve ser lido por mulheres, pois trazem em seu interior a energia da lua, o oculto, tendo a luz da vidência, o dom do sentir, pressentir e interpretar.

Para a leitura das cartas, as ciganas utilizam um baralho comum, desses usados para jogos de azar, retirando o curinga e as cartas que vão do dois ao cinco, restando 36 cartas que são utilizadas para a leitura.
O Povo Cigano associou à essas cartas algumas figuras do seu simbolismo esotérico, cujo significado veremos mais adiante.

As correspondências entre as cartas comuns e as figuras acontece de forma natural para os Ciganos, porém para os não-ciganos torna-se um tanto difícil fazer essa associação, felizmente existe no mercado versões do baralho com as figuras impressas o que facilita muito o aprendizado e sua interpretação.Como Consagrar o seu Baralho

Antes de usar as cartas, é preciso que tome algumas providências, para consagrar o seu baralho, sem o que ele não passará de cartas para um jogo profano.

Empilhe suas cartas, à noite, sobre um copo com água e sal , para que a água com o sal retire os fluídos negativos das suas cartas, faça uma oração ao seu Anjo Guardião ou outra oração de sua preferência.

 (Repita sempre após terminar uma leitura )
Como Guardar e Proteger o seu Baralho

Após a consagração ou após a limpeza depois de uma consulta, embrulhe seu baralho em um pano vermelho e guarde-o em um local fora do alcance de outras pessoas, nunca use suas cartas para jogos de azar e não permita que manuseiem o seu baralho.
Como preparar-se para a Leitura das Cartas

Para jogar procure se isolar. Busque também conforto, pois o local escolhido será o seu templo para leituras. Ali, exercitará seu poder de prever o futuro.

Continue lindo esse texto click aqui

      Ciganos na Umbanda

  • Av. Dona Sofhia Rasgulaeff  177.
    Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
    Telefone: (44) 3034-5827 (44) 99956-8463
    Consultas Somente com Hora Marcada.
    Atendimento: de Segunda a sexta-feira
    Das 09:00 as 19:00 horas.
    Não damos consultas:
     via whatsapp ou via E-mail.

 

Esta entrada foi publicada em Guias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.